SEÇÃO I – REFLEXÕES PARA O MÊS DE OUTUBRO


“(…) Minha mãe ficava sentada cosendo
olhando para mim:
– Psiu…Não acorde o menino.
Para o berço onde pousou um mosquito.
E dava um suspiro…que fundo!
Lá longe meu pai campeava
no mato sem fim da fazenda.
E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé.”
(Infância, Carlos Drummond de Andrade)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *